top of page
  • RDreams

Family Offices aumentam alocações em ativos alternativos

Os escritórios privados que administram o patrimônio de famílias ricas, conhecidos como family offices, estão buscando retornos maiores com alocações mais agressivas, de acordo com um relatório da Goldman Sachs.


O relatório, publicado em janeiro de 2023, mostra que estas familias estão aumentando suas alocações em ativos alternativos, como private equity, crédito privado e infraestrutura. Eles também estão investindo em ativos digitais, como criptomoedas e blockchain.


A Goldman Sachs acredita que esse movimento para alocações mais agressivas é uma resposta ao ambiente de baixas taxas de juros e crescimento econômico lento. Os family offices estão procurando investimentos que possam fornecer retornos mais altos, mesmo em um ambiente de maior risco.


O relatório também mostra que esses grupos estão se tornando mais globais. Estão investindo em mercados em todo o mundo, em busca de oportunidades de crescimento.

A Goldman Sachs acredita que esse movimento para alocações mais agressivas e globais é uma tendência que continuará nos próximos anos. Os family offices estão procurando maneiras de proteger e aumentar seu patrimônio em um ambiente desafiador.


Alocações Mais Agressivas


Os family offices estão aumentando suas alocações em ativos alternativos, como private equity, crédito privado e infraestrutura. Esses ativos são considerados mais arriscados do que os ativos tradicionais, como ações e títulos, mas também oferecem o potencial de retornos mais altos.


O private equity é um tipo de investimento que envolve a compra de empresas privadas e a sua gestão com o objetivo de aumentar seu valor. O crédito privado é um tipo de investimento que envolve a compra de dívidas de empresas ou indivíduos que não são elegíveis para empréstimos bancários tradicionais. A infraestrutura é um tipo de investimento que envolve a construção ou aquisição de ativos físicos, como estradas, pontes e aeroportos.


Alocações Globais


Os family offices também estão se tornando mais globais. Eles estão investindo em mercados em todo o mundo, em busca de oportunidades de crescimento.


A Goldman Sachs acredita que esse movimento para alocações globais é uma resposta à globalização da economia. As empresas estão cada vez mais operando em mercados internacionais, e estes estão procurando investir nessas empresas.


Tendência Futura


A Goldman Sachs acredita que o movimento dos family offices para alocações mais agressivas e globais é uma tendência que continuará nos próximos anos.


Essas familias são uma força importante no mercado financeiro. Elas controlam grandes quantidades de dinheiro e suas decisões de investimento podem ter um impacto significativo nos mercados.


Aqui estão alguns exemplos específicos de como estão investindo em ativos alternativos:

  • Investindo em private equity: os family offices estão investindo em empresas privadas que têm o potencial de crescimento rápido. Eles fazem isso comprando participação nessas empresas e, em seguida, trabalhando com a gestão para aumentar seu valor.

  • Investindo em crédito privado: os family offices estão investindo em dívidas de empresas ou indivíduos que não são elegíveis para empréstimos bancários tradicionais. Eles fazem isso comprando essas dívidas e, em seguida, cobrando juros sobre elas.

  • Investindo em infraestrutura: os family offices estão investindo em ativos físicos, como estradas, pontes e aeroportos. Eles fazem isso comprando esses ativos e, em seguida, alugando-os para empresas ou indivíduos.

Esses são apenas alguns exemplos de como os family offices estão investindo em ativos alternativos. Os family offices estão constantemente procurando novas maneiras de gerar retornos, e os ativos alternativos são uma área que está crescendo rapidamente.

3 visualizações0 comentário
bottom of page